21 receitas para reaproveitar as sobras e não desperdiçar nada

Por
Atualizado em 23.01.20

Você sabia que, segundo um estudo da ONU, um terço dos alimentos produzidos no mundo é desperdiçado? No Brasil, 50% de tudo que é colhido e cultivado se perde no manuseio, no transporte e no armazenamento, e mais 10% nas nossas casas. Não dá pra continuar assim, né?

É possível reaproveitar quase tudo que está em sua geladeira, de cascas de banana ao churrasco do final de semana. Quer saber como? Então, confira algumas sugestões de receitas e diga NÃO ao desperdício!

Receitas para saladas, entradas e aperitivos

Foto: Reprodução / tempero alternativo

1. Patê de folhas de alho-poró: é comum utilizarmos o talo branco do alho-poró em refogados, mas e as folhas? Elas podem render um delicioso patê! Lave-as bem e coloque-as para cozinhar na pressão por 15 minutos. Depois de pronto, espere esfriar e bata as folhas no liquidificador com um pouco de alho refogado, sal e temperos de sua preferência. Você obterá um delicioso patê que pode ser servido de entrada para outros pratos e até como lanche.

2. Petisco de bagaço de milho: sabia que até o bagaço do milho pode virar um petisco delicioso? Você vai misturar o bagaço com farinha de trigo, cebola, ovo e sal até obter uma consistência espessa. Depois, faça pequenas bolinhas com uma colher de sobremesa e asse ou frite.

3. Caldo verde com caules e folhas de brócolis: para fazer esse caldo, você utilizará batata inglesa e batata baroa, alho, o caule e as folhas do brócolis que sobraram de outra refeição, pimenta biquinho, linguiça calabresa em fatias e azeite. Corte os talos e as folhas em tirinhas para refogar e juntar com o caldo quando ele já estiver batido.

Publicidade

4. Antepasto de casca de banana verde: casca de banana é um alimento rico em minerais, mas que geralmente é jogada fora depois que a fruta é consumida. Para fazer esse antepasto, refogue as cascas, a cebola e o alho no azeite e utilize seus temperos favoritos para dar mais sabor. Atenção: a banana precisa ser orgânica, caso contrário sua casca estará cheia de agrotóxicos!

5. Salada de grão de bico com legumes: tirando o grão de bico que dá nome à salada, você pode variar os ingredientes e usar todos os legumes e hortaliças que estiverem estocados em sua geladeira. O frescor dessa receita fica por conta do condimento: limão, azeite de oliva e coentro. Deixe na geladeira por alguns minutos e sirva geladinha!

6. Panzanella: que tal uma salada com sobras de pão? Pique o pão em cubos médios e leve-os ao forno até que fiquem sequinhos e dourados. Misture com os legumes que tiver em casa, como tomate, pepino e cebola roxa. Faça uma pasta (pode ser no processador) com alcaparras, alho e anchova para misturar com os legumes e depois adicione os pãezinhos, salpicando a salada com azeite de oliva e manjericão.

7. Croûtons: sobrou pão? Faça croûtons para sua salada ou sopa. Corte os pães (de qualquer tipo) em cubinhos e os distribua em uma assadeira. Cubra com duas ou três colheres de azeite de oliva, ervas secas (pode ser manjericão, orégano, salsinha e outros) e sal. Leve ao forno por cerca de quinze minutos: você verá que os pedacinhos de pão se transformaram em petiscos dourados e crocantes.

Publicidade

Receitas para pratos principais

Foto: Reprodução / panelaterapia

8. Fricassé de frango : desfie as sobras do frango assado e reserve. Refogue uma cebola na manteiga ou no azeite de oliva, junte uma lata de milho (sem a água), o frango, meia colher de mostarda e uma caixa de creme de leite. Tempere a gosto e aproveite!

9. Escondidinho de churrasco : não sabe o que fazer com a quantidade exorbitante de churrasco que sobrou do almoço de domingo? Que tal picar a carne em pequenos cubos e fazer um escondidinho? O destaque dessa receita é que você pode até substituir o aipim por batata, ingrediente que é unanimidade nas casas brasileiras.

10. Bolinho de sobra de arroz: nessa receita rápida e simples, você irá combinar as sobras de arroz que guardou na geladeira com seus temperos favoritos, farinha de trigo e água no liquidificador. Depois de formar uma massa consistente, é só fritar e servir como aperitivo.

11. Arroz à piamontese: aqui, você utilizará ingredientes como creme de leite, queijo mussarela, alho e champignon fatiado, além do arroz já cozido. É possível substituir o champignon por palmito e a margarina por manteiga, que é uma opção mais saudável.

12. Bolinho de risoto: se é possível reaproveitar o arroz, por que não fazer o mesmo com o risoto? Se você já guardou sobras de risoto em sua geladeira, sabe que ele vira uma massa grudenta depois de algumas horas. Então, é só fazer bolinhas com essa massa, passar na farinha de trigo e fritar.

13. Abobrinha italiana recheada: o melhor dessa receita? Tirando a abobrinha italiana, ela não tem ingredientes fixos. Arroz cozinho, alho, carne moída, cenoura ralada, pimentões, tomilho e manjericão: você pode substituir qualquer um desses por ingredientes que tiver em sua casa.

14. Massa com tender: e aquele tender que sobrou do Natal? Ele pode dar um toque especial em sua massa. É só cortá-lo em cubinhos e refogar no azeite, juntando os condimentos de sua preferência (só não vai esquecer que o tender já está temperado, ok?), suco de um limão e a massa. Cubra com queijo parmesão e voilà!

15. Fritada de macarrão: você pode tentar dar essa repaginada em qualquer massa já cozida e temperada, mas como fettuccine e pappardelle são mais grossos e achatados, eles adquirem uma textura de lasanha depois de fritos. É só adicionar ingredientes que tiver em casa (azeite de oliva, tomatinhos, manjericão, queijo e outors) para completar e se deliciar.

16. Farofa de folha de abóbora: assim como a casca da banana orgânica e os talos das hortaliças, a folha da abóbora também é comestível e rica em vitaminas. Pois bem, deixe as folhas descansarem na água por alguns minutos, e vá refogando três dentes de alho no azeite de oliva. Adicione as olhas cortadas em tirinhas e espere elas murcharem para depois acrescentar a farinha de mandioca.

Publicidade

Receitas para lanches e cafés

Foto: Reprodução / TPM, PRA QUE TE QUERO?

17. Suflê de chocolate: e quando sobra aquele monte de chocolate da Páscoa e do Natal? Transforme em suflê! Além do chocolate, você vai precisar dos seguintes ingredientes: manteiga, leite, amido de milho, açúcar, ovos e açúcar de confeiteiro. Só não se esqueça de comer assim que retirar do forno, pois depois de alguns minutos o suflê murcha.

18. Torta de sobras da ceia de Natal: essa é uma forma simples e fácil de reaproveitar as sobras da ceia de Natal. Azeitona, tender, tomates picados, queijos, uva passa; tenha criatividade para misturar o que houver em sua geladeira. Com a massa já pronta em uma forma de fundo falso, deposite a mistura dos ingredientes selecionados e cubra com o que foi batido no liquidificador (ovos, leite, creme de queijo e amido de milho). Leve ao forno e retire quando estiver dourado.

19. Quiche de talos de espinafre: aqui, você vai preparar a massa primeiro e reservar na geladeira enquanto o recheio fica pronto. E é justamente no recheio que a mágica acontece! Utilize os talos de espinafre (ou de couve, ou de couve-flor) junto com alho, azeite de oliva, ovos, manteiga, creme de leite, queijo parmesão e mostarda de Dijon.

20. Receita de pão de casca de banana: quer uma forma de reaproveitar as cascas de banana? Faça um pão com elas. Para isso, você vai precisar de leite, manteiga, trigo, sal, açúcar e um tablete de fermento biológico. Depois de alimentar o fermento, bata as cascas de banana com o leite no liquidificador. Após misturar os ingredientes, trabalhe a massa até ela desgrudar da mão e espere crescer antes de assar.

21. Doce de casca de melancia: e a casca de melancia? É possível reaproveitar? Com certeza! Depois de ralar o equivalente a duas xícaras de casca em um ralador grosso, leve ao fogo com açúcar, cravo e canela em pau. O resultado é um doce delicioso que fica ainda melhor quando harmonizado com queijos brancos.

Com criatividade, é possível reaproveitar as sobras de um almoço ou jantar, criando novas e deliciosas refeições. Evitar desperdício de alimentos não ajuda apenas na sua própria economia financeira, mas também em um consumo mais consciente e sustentável dos recursos que nosso planeta disponibiliza.